Produto adicionado

Ir para o carrinho de compras
Olá visitante
Entrar | Cadastrar
Entrar com

A história dos cristais

No decorrer dos séculos, várias civilizações falam do poder dos cristais e pedras em suas lendas e tradições e muitas nos levam à misteriosa Atlântida. Supõe-se que os evoluídos habitantes daquele continente utilizassem os cristais para canalizar e aproveitar a energia cósmica e acredita-se que o mau uso e abuso dos poderes dos cristais foi um dos motivos da destruição dessa civilização. Os sobreviventes da Atlântida recomeçaram e perpetuaram o conhecimento dos cristais no Egito, América do Sul e no Tibete. Construíram pirâmides baseando-se em teorias cristalinas e seguindo o modelo dos grandes templos da Atlântida. A forma geométrica perfeita das pirâmides reproduz com exatidão as leis físicas dos cristais e canaliza energia universal de alta frequência para o planeta. Alguns estudiosos defendem a tese que a Grande Pirâmide do Egito era originariamente encimada por um gigantesco cristal, que possibilitaria a atração para a Terra e a utilização dessa força cósmica. Enquanto as civilizações anteriores surgiam e ruíam, ocultou-se o conhecimento latente do poder e do potencial de energia dos cristais daqueles que eram corruptos em suas motivações. Muito da sabedoria continua oculto, mas algumas informações estão surgindo e vêm brotando em diversas culturas e civilizações no decorrer da história desde o Êxodo na Bíblia, às antigas escrituras sânscritas. As origens da cura através das pedras preciosas são conhecidas e valorizadas pela capacidade de absorver e transmitir a força vital.
A medicina ayurvédica relaciona, por exemplo, a energia dos cristais com os planetas, que possuem sua cor ou raio de luz específico e sua pedra preciosa correspondente. Os astrólogos hindus, usavam as pedras preciosas para compensar os efeitos maléficos dos aspectos planetários negativos e para realçar a influência dos aspectos favoráveis. Nos cristais, os átomos se associam em harmonia e unidade determinando a criação de formas materiais perfeitas. Manifestam uma integridade física que vibra com a alma cósmica que os criou. Projetam, emanam e refletem luz, a forma mais elevada forma de energia conhecida no universo físico.
Milhares de anos, inúmeros exemplos da maneira pela qual os Cristais atuaram suavemente, de forma curativa sobre os homens. Por exemplo, o Âmbar era utilizado para suavizar a troca da primeira dentição das crianças; a Obsidiana Flocos de Neve, Quartzo Rosa e Hematita transformam perturbações do sono em um sono magnífico e profundo; a Sodalita livrou pessoas de medos; o Ônix manteve à distância os influxos negativos; o cristal Zircão ajuda a aliviar a depressão e estimula a autoconfiança. Cleópatra acreditava que a Esmeralda melhorava a aparência e nela residia a beleza infinita de Vênus.

Fonte: http://portal-vida-consciente.blogspot.com.br/2012/08/historia-dos-cristais.html

Conheça nossas peças em cristais na página www.minascristais.com.br/busca?pe=Cristal.
ARTHUR ROCHA ALVES - MEI - CNPJ: 17.131.085/0001-40 © 2017 Todos os direitos reservados Plataforma E-Com Club